Posts

IoT nos Hospitais: Impactos e Vantagens para a Área da Saúde

O IoT nos hospitais pode oferecer vantagens indispensáveis e facilitar o trabalho de médicos, enfermeiros, gestores e, ao mesmo tempo, trazer mais bem estar aos pacientes. Muitas mudanças no campo da saúde acontecem todos os anos. As tecnologias modernas melhoram o atendimento ao paciente e tornam o trabalho dos médicos mais eficientes. 

A Internet das Coisas desempenha um papel importante nos campos da saúde. Esta tecnologia está ativamente integrada a diferentes dispositivos médicos. Neste artigo, discutiremos como o IoT nos hospitais pode ser usado para aprimorar o campo da assistência médica.

Importância do IoT nos hospitais

O campo da medicina tem um grande potencial para a Internet das Coisas. As tecnologias que usam informações de sensores oferecem muitos benefícios em todos os níveis, desde o tratamento hospitalar até o monitoramento das condições de saúde da população

As tecnologias de IoT médicas são capazes de reunir automaticamente as informações necessárias dos pacientes e detectar possíveis doenças, a fim de evitá-las.

Aplicações da IoT na saúde

A IoT na saúde pode ter um grande impacto na criação de medicamentos mais personalizados e orientados ao paciente. De acordo com pesquisas mais recentes, as despesas para a criação de uma solução com base na IoT atingirão US$ 1 trilhão em 2020. Veja algumas aplicações da Internet das Coisas na área da saúde:

Monitoramento remoto do paciente

Muitas pessoas sofrem de doenças crônicas e precisam visitar médicos regularmente. Alguns dispositivos de monitoramento oferecem um sistema rentável para pessoas com problemas cardíacos ou diabéticos. Portanto, o paciente só precisa transportar o dispositivo junto consigo para os lugares. Ele alerta automaticamente o médico sobre problemas com o paciente.

Wearebles

Atualmente, existem muitos dispositivos que os pacientes podem usar todos os dias para monitoramento da pressão arterial e da frequência cardíaca, etc. Esses aparelhos monitoram não apenas a atividade diária do usuário, mas também coletam dados sobre calorias consumidas, queimadas, quantidade de passos, etc. 

Esses dispositivos melhoram a qualidade de vida dos pacientes, principalmente idosos, porque permite rastrear frequentemente suas condições de saúde. Os wearables podem enviar notificações aos membros da família sobre mudanças nas atividades de rotina ou qualquer outra variação sobre a condição do usuário.

Gerenciamento de medicamentos

Para produzir e gerenciar medicamentos, as pessoas gastam muito dinheiro. Os dispositivos IoT nos hospitais podem oferecer uma oportunidade de seguir todos os padrões de segurança do mercado farmacêutico.

Um dos melhores exemplos é a geladeira inteligente de vacinas. Essa geladeira é capaz de impedir que as vacinas estraguem através do monitoramento das suas condições 24 horas por dia. O sistema alerta em caso de oscilação da temperatura, que pode comprometer a integridade das vacinas. 

Gestão hospitalar

Na verdade, existem várias maneiras de usar o IoT nos hospitais para otimizar as atividades diárias e reduzir custos. Equipamentos perdidos ou roubados trazem vários prejuízos quando pensamos nos desafios da gestão hospitalar

O problema pode ser resolvido integrando sensores ao equipamento através de RFID ou Bluetooth. Esta solução permite o rastreamento de ativos nos hospitais a qualquer momento.

Vantagens do IoT na área da saúde

Melhores resultados de tratamento: Tecnologias como computação em nuvem e conectividade de dispositivos médicos permitem que os médicos vejam dados em tempo real sobre pacientes com o sistema de monitoramento de saúde baseado na IoT. Como resultado, os médicos podem analisar os sintomas mais rapidamente e oferecer tratamento no momento certo. 

Melhor controle da doença: Há um controle ininterrupto devido às tecnologias modernas. Assim, recebendo novos dados todos os dias, os médicos podem detectar doenças mais cedo e iniciar o tratamento mais rapidamente.

Menos erros: Processos automatizados como segmentação, recebimento e decisões orientadas a dados podem reduzir erros de diagnóstico.

Controle de medicamentos: A IoT e os dispositivos relevantes podem ajudar no controle do consumo de medicamentos. Além disso, o processo de controle se tornará mais preciso.

Atendimento remoto ao paciente: Em alguns países, a telemedicina já é usada com sucesso. Com os recursos disponíveis, os médicos podem consultar seus pacientes a qualquer momento, utilizando um sistema de monitoramento de saúde.

Manutenção de dispositivos médicos: Os dispositivos médicos costumam ter altos custos e qualquer equipamento precisa de um procedimento de manutenção adequado para funcionar normalmente. A IoT nos hospitais pode ajudar nisso, porque identificará com facilidade possíveis problemas nos softwares e dispositivos. Com essa rápida identificação, você poderá acionar a manutenção com agilidade, antes que isso gere mais gastos para sua empresa como a aquisição de novos equipamentos. 

Mais confiança em relação aos médicos: a IoT na medicina oferece aos pacientes a oportunidade de se comunicar com seus médicos facilmente. Além disso, os médicos podem ajudar os pacientes a qualquer momento. Essa relação irá aumentar a confiança dos pacientes e melhorar o relacionamento entre eles. 

Se interessou pelo artigo? Leia também nosso conteúdo sobre exemplos de IoT na saúde, com aplicações práticas. 

A Biocam possui uma série de soluções de tecnologia voltadas para a IoT, como o I-Vigilant e Criquet, confira mais aqui.  

Fontes: https://theiotmagazine.com/iot-in-healthcare-how-it-improves-medical-software-4ca703ea1130

[avs_toc]

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos

Gestão hospitalar: importância e papel na área da saúde

A gestão hospitalar deve ser corretamente alocada nos hospitais para gerar otimização nos processos. Gerentes e administradores hospitalares são os principais agentes para o sucesso de qualquer instituição de saúde. 

Independentemente da hora do dia, os médicos e a equipe do hospital precisam estar preparados para qualquer coisa – desde o tratamento de doenças potencialmente fatais, resfriado comum até o auxílio em situações de emergência de risco de morte.

Todos os departamentos, equipe e equipamentos precisam estar sintonizados, integrados, em pleno funcionamento para que tudo saia dentro do planejado e o hospital possa cumprir o seu papel de salvar vidas.

Mudanças na gestão hospitalar

Há alguns anos, os gerentes de hospitais orientados para negócios concentraram-se principalmente na aquisição de tecnologia de ponta e na contratação de consultores médicos qualificados, com concentração limitada no modelo de prestação de serviços de atendimento ao paciente e no desenvolvimento de processos exclusivos de atendimento. 

O atendimento e a qualidade do paciente dependia inteiramente dos consultores médicos, pois os gerentes do hospital não tinham um conhecimento sólido sobre o sistema de saúde.

Com uma rápida transformação no sistema de saúde e uma necessidade crescente de cuidados de saúde de qualidade, os gestores de hospital estão agora combinando a experiência empresarial com uma compreensão do sistema de saúde para aumentar a eficácia da prestação de cuidados de saúde, com o objetivo de trazer mais satisfação ao paciente. Assim, a gestão hospitalar evoluiu ao longo dos anos e começou a apresentar uma contribuição importante para a sociedade e os pacientes.

A maioria dos hospitais com tecnologia de ponta enfrenta desafios financeiros devido ao crescente custo da prestação de serviços de saúde. Há um aumento contínuo nas despesas de um hospital com relação ao custo de novos equipamentos médicos, materiais, manutenção, custo de aquisição, salário do quadro de funcionários, etc.

Com a competição acirrada estimulada pelo aumento da quantidade das instituições de saúde, os hospitais estão adotando novos modelos de serviços de atendimento ao paciente. 

Algumas das inovações mais importantes não são tecnológicas – elas estão estruturadas na maneira como organizamos a prestação de serviços. Os gerentes de hospitais desempenham um papel crucial na simplificação de vários processos e na viabilização de um serviço de saúde financeiramente viável.

Papel da gestão hospitalar

Hospitais são sistemas multifacetados, onde existem centenas de operações acontecendo ao mesmo tempo, portanto cada detalhe é essencial para garantir a eficiência em cada etapa em todos os processos envolvidos em todos os departamentos. 

Para lidar com questões de negócios, como desenvolvimento de políticas e conformidade, os hospitais precisam de um gerenciamento de alto nível para ajudá-los a operar com eficiência. 

Confira também nosso artigo sobre rastreabilidade e localização de ativos.

É por isso que a gestão hospitalar é tão importante, não só para os pacientes, mas também para os profissionais médicos e para o sistema de saúde como um todo. Confira os principais papéis da gestão hospitalar.

Políticas e boas práticas

O papel da gestão hospitalar é estabelecer e enquadrar políticas, comunicando-as a toda equipe e ajudando-a a implementá-la no hospital.

Coordenação das operações

Também tem a função de melhorar as operações do dia a dia, como gerenciamento de recursos humanos, alocação de orçamentos e outros recursos financeiros, gerenciamento de materiais e participação ativa na seleção de fornecedores e implementação do sistema de TI.

Coordenação de funcionários

Coordenar bem todos os interessados e envolvidos (médicos, enfermeiros, paramédicos, administradores, técnicos, farmacêuticos, equipe de TI, equipe de limpeza e outros profissionais) e atender às suas necessidades específicas com foco geral no atendimento ao paciente é pré-requisito para qualquer gestão hospitalar. 

Os funcionários são os maiores ativos em qualquer instituição e, portanto, motivá-los e incentivá-los também ajuda a melhorar a eficiência da empresa.

Revisão tarifária

Outro ponto é projetar a estrutura e pacotes tarifários apropriados para vários serviços em consenso com os encarregados e realizar a revisão da tarifa conforme for necessário.

Avaliação de melhorias

Importante também compreender e identificar áreas de melhoria no fluxo de pacientes, qualidade de atendimento e vários processos, todos inclinados a um modelo centrado no paciente.

Normas hospitalares

A gestão hospitalar também visa atender às normas hospitalares e aos padrões de qualidade exigidos para o credenciamento da NABH e da JCI.

Marketing estratégico

O marketing também deve agregar valor à gestão hospitalar. Isso pode ser feito através da divulgação dos serviços, fazendo com que a instituição consiga alcançar mais pessoas e estabelecer uma aproximação entre aqueles que buscam prestadores de serviços de saúde e aqueles que prestam serviços de saúde. 

Planejamento de projetos

Uma outra função importante é administrar o planejamento de outros projetos do hospital como, por exemplo, uma expansão do hospital ou até mesmo a aquisição de novas tecnologias e equipamentos, além de realizar o planejamento financeiro. 

Conclusão

Nesse sentido, os gerentes devem garantir que todas as operações em todo o hospital estejam funcionando corretamente, desde horários de cirurgias, fluxo de pacientes, atualizações de registros e confidencialidade, gerenciamento de resíduos, manutenção e configuração de equipamentos, dentre outros.

A gestão hospitalar desempenha um papel crucial na implementação de metodologias inovadoras, impactando assim a experiência do paciente de forma positiva e garantindo uma instituição de saúde bem sucedida e rentável.

Leia também nossos conteúdos sobre:

Fontes:
Importance of Hospital Management – Technecon Healthcare
Hospital Management – Helthcare Business & Technology

[avs_toc]

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos