Como oferecer qualidade hospitalar aos pacientes?

Melhorar a qualidade hospitalar tornou-se uma prioridade para todos os prestadores de cuidados de saúde com o objetivo geral de atingir um alto grau de satisfação do paciente. Maior conscientização do público, aumento da demanda por melhores cuidados, competição mais acirrada, mais regulamentação de saúde, o aumento de litígios por negligência médica e preocupação com resultados ruins são fatores que contribuem para essa mudança.

A qualidade hospitalar é determinada essencialmente pela qualidade da infraestrutura, qualidade do treinamento, competência da equipe e eficiência dos sistemas operacionais. O requisito fundamental é a adoção de um sistema “orientado para o paciente”. 

Os problemas existentes na área de saúde estão relacionados a fatores médicos e não médicos. Por isso, um sistema abrangente que melhore ambos os aspectos deve ser implementado. Os sistemas de saúde nos países em desenvolvimento enfrentam um desafio ainda maior, uma vez que a qualidade e a recuperação dos custos devem ser equilibradas com oportunidades iguais no atendimento ao paciente.

Aspectos não médicos a considerar 

O fato do paciente ser a pessoa mais importante em um sistema de assistência médica deve ser reconhecido por todos aqueles que trabalham no sistema. Esse único fator faz uma diferença significativa no atendimento ao paciente em qualquer hospital. 

Em países em desenvolvimento, as restrições financeiras geralmente levam ao comprometimento da qualidade do atendimento. Isso pode ser corrigido pela introdução de sistemas de gestão da qualidade que enfatizam a recuperação de custos. 

Sabemos que, um sistema deve primeiro ser desenvolvido para atrair pacientes que podem pagar por serviços de alta qualidade e tal sistema deve então ser estendido para pacientes não pagantes. Este sistema tem como vantagens um atendimento de alta qualidade e boa recuperação de custos. Alguns dos problemas que precisam ser resolvidos para melhorar o atendimento ao paciente estão listados abaixo:

Acessibilidade. A acessibilidade e disponibilidade do hospital e do médico devem ser garantidas a todos aqueles que necessitam de cuidados de saúde.

Tempo de espera. O tempo de espera para todos os serviços devem ser minimizados. Na maioria dos países em desenvolvimento, a alta demanda por serviços muitas vezes torna isso um grande problema. No entanto, ele deve ser tratado de forma eficaz por meio da revisão contínua das respostas do paciente e de outros dados e usando esse feedback para fazer as mudanças necessárias nos sistemas.

Informação. As informações e instruções do paciente sobre todos os procedimentos, tanto médicos quanto administrativos, devem ser bem claras. Conselheiros de pacientes bem treinados formam um elo eficaz entre o paciente e a equipe do hospital e tornam a experiência do paciente melhor e a tarefa dos médicos muito mais fácil.

Administração. Os procedimentos de check-in e check-out devem ser “amigáveis ​​ao paciente”. Por exemplo, para pacientes internados, uma boa ideia é implementar um sistema de alta dos pacientes em seus quartos, eliminando a necessidade do paciente ou sua família ir a outro consultório ou balcão do hospital e esperar por um longo tempo. 

Comunicação. A comunicação com o paciente e a família sobre possíveis atrasos é um fator que pode evitar muita frustração e ansiedade. A criação de um ‘Departamento de Assistência ao Paciente’ especial com um Administrador em tempo integral pode ajudar a instituição significativamente e melhorar as interações com os pacientes e suas famílias.

Serviços auxiliares. Outros serviços, como comunicação, alimentação, etc., devem ser acessíveis tanto aos pacientes quanto aos familiares.

Aspectos Médicos a Considerar 

Os aspectos médicos quando falamos na qualidade hospitalar aos pacientes são muito mais bem compreendidos pela maioria dos profissionais de saúde. Isso depende da qualidade da perícia médica e técnica e dos equipamentos e sistemas de garantia de qualidade na prática. Os seguintes fatores contribuem para a melhoria do atendimento ao paciente.

Equipe treinada. Uma equipe bem treinada é fundamental para fornecer cuidados de alta qualidade com resultados desejáveis. A falta de pessoal adequado e de instalações de treinamento adequadas para o pessoal disponível são os principais problemas. Deve-se resistir à tentação de recrutar pessoas não treinadas ou mal treinadas. O número de programas de treinamento deve ser aumentado e os programas existentes devem ser aprimorados. Disponibilizar um currículo básico uniforme para todas as instituições / programas de treinamento deve ajudar a padronizar.

Equipamentos. Todos os equipamentos hospitalares necessários devem estar instalados e com manutenção adequadas. Isso é vital para o desempenho do sistema de gestão hospitalar e contribui significativamente para melhores resultados. 

Uso de instrumentos adequados. Instrumentos de boa qualidade agora estão disponíveis a custos mais baixos. Com o desenvolvimento de sistemas de controle de estoque adequados para uma determinada operação, os custos podem ser reduzidos.

Uso de medicamentos apropriados. O acesso e gerenciamento de medicamentos de baixo custo é uma necessidade absoluta para um atendimento adequado.

Uso de tecnologias mais recentes. É importante empregar continuamente tecnologia nos hospitais, das mais recentes que melhorem a qualidade hospitalar. Claro, isso deve ser feito com referência às eficiências de custo.

A melhoria da qualidade hospitalar é um processo dinâmico e deve ser encarado como prioridade pela equipe médica. O desenvolvimento e a manutenção de um sistema sensível ao paciente são fundamentais para atingir esse objetivo. É importante prestar atenção à qualidade em todos os aspectos do atendimento ao paciente, tanto médicos quanto não médicos.

O que mais você acha importante em um hospital quando falamos em qualidade? Deixe um comentário. Se gostou do artigo, compartilhe nas suas redes sociais. 


Fonte: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1705904/

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *