[avs_toc]

Certamente você tem ouvido muito falar sobre hospital de campanha, mas você sabe quais os tipos existentes e como avaliar seus impactos?

Quando o Hospital Huoshenshan de Wuhan, com 1.000 leitos e camas, abriu suas portas em fevereiro, o mundo assistiu com admiração a instalação, construída em menos de 14 dias, para tratar imediatamente os pacientes com Covid-19. Esse esforço deu vida a outros projetos de construção em todo o mundo – com alguns sistemas de saúde e governo estabelecendo instalações ainda maiores.

Embora essas instalações sejam todas chamadas de hospitais de campanha, elas têm como alvo diferentes segmentos da população e têm impactos distintos nos ecossistemas de saúde. 

Examinamos os hospitais de campanha para atender aos pacientes do Covid-19 em todo o mundo, procuramos entender qual modelo prevalece e quais perguntas os líderes de saúde precisam fazer agora para avaliar o impacto dos hospitais de campanha locais.

Que tipos de hospitais de campanha Covid-19 existem? 

Abaixo, fornecemos uma visão geral das vantagens e desvantagens das três principais categorias de hospitais de campanha – e a estratégia de hospitais de campanha que vemos tendo sucesso em todo o mundo.

1. Casos leves a moderados de Covid-19 

A China usou hospitais improvisados, incluindo o Hospital de Huoshenshan em Wuhan, para isolar todos os casos leves a moderados de Covid-19. Essa abordagem ajudou a separar pacientes positivos do Covid-19 dos membros da família. 

Os hospitais também usavam monitoramento frequente e protocolos de referência rápidos para transferir pacientes para outros hospitais, se suas condições piorassem.

Apesar desses benefícios, o uso de hospitais de campanha para isolar todos os pacientes leves a moderados não é útil em muitos outros países, uma vez que a maior parte do mundo ocidental está optando por uma abordagem de distanciamento social e quarentena.

2. Capacidade da UTI para cuidar de pacientes críticos de Covid-19 

A capacidade de criar rapidamente capacidade adicional de tratamento intensivo tem sido crucial em determinadas áreas, particularmente nas áreas mais atingidas e mais duras que tiveram pouco tempo para se preparar e viram rapidamente (ou anteciparam) a capacidade da UTI ultrapassada. 

Por exemplo, o Hospital Fiera em Milão, na Itália, e o hospital militar de campo em Mulhouse, na França, mostraram-se eficientes em garantir que os pacientes recebessem os cuidados de que precisavam.

No entanto, os médicos falaram sobre os riscos associados à transferência de pacientes em terapia intensiva, bem como ao tratamento de pacientes extremamente doentes em instalações temporárias com equipamento limitado. Os líderes da área de saúde também expressaram preocupação de que a equipe e os suprimentos da UTI já estejam em alta demanda e escassez, o que pode deixar os hospitais temporários competindo com os hospitais existentes por recursos limitados.

Além disso, parece que muitas áreas não precisarão dessa capacidade adicional de UTI. Por exemplo, os hospitais existentes em Londres parecem aguentar a capacidade adicional de UTI que eles conseguiram criar internamente, deixando o NHS Nightingale Hospital London em grande parte vazio.

3. Unidades progressivas para recuperação de pacientes Covid-19 

Essas instalações destinam-se a pacientes em recuperação do Covid-19 que não precisam mais estar em um ambiente de cuidados intensivos, mas ainda não podem voltar para casa. 

Essas instalações, que incluem o Dragon’s Heart Hospital em Cardiff, País de Gales e o NHS Nightingale Hospital North West em Manchester, Inglaterra, são mais flexíveis do que hospitais equipados para fornecer cuidados críticos e evitam alguns dos principais desafios associados aos hospitais de campanha da UTI (por exemplo, transferências de alto risco, maior necessidade de equipel). Fundamentalmente, elas ajudam a resolver gargalos, liberando espaço nos hospitais existentes.

Esse é o tipo de hospital de campanha que tem tido sucesso ao redor do mundo, particularmente em áreas que tiveram mais tempo para se preparar, aumentando a capacidade hospitalar existente, achatando a curva e aprendendo mais sobre como controlar e tratar a doença.

Como você pode avaliar o impacto do seu hospital de campanha local? 

Embora cada hospital tenha um relacionamento único com as instalações improvisadas locais, todo líder de hospital que avalie o impacto de um hospital local deve fazer essas três perguntas.

1. Que tipos de pacientes podemos enviar para o hospital de campanha? 

A comunicação centralizada é essencial para garantir que os hospitais saibam usar o hospital de campanha. Se a resposta não for clara, continue buscando esclarecimentos junto ao governo ou autoridade que administra o hospital de campanha e insira esse critério nas decisões clínicas de sua organização.

2. Como o hospital de campanha afetará a equipe da organização? 

A equipe de trabalho tem sido um desafio fundamental. Mantenha uma comunicação forte com os líderes no local temporário, ofereça ideias alternativas de equipe (por exemplo, muitos hospitais de campanha estão recorrendo a médicos militares) e garanta que a equipe do hospital tenha diretrizes claras sobre como abordar o voluntariado em locais temporários.

3. Que capacidade adicional iremos precisar em duas a quatro semanas? 

Como os hospitais de campanha normalmente levam algumas semanas para serem construídos, os líderes devem se projetar para as próximas semanas. Por exemplo, você antecipa a necessidade de leitos de recuperação, capacidade de tratamento intensivo ou espaço para pacientes de Covid-19?

Leia também esses artigos:

Fonte: https://www.advisory.com/research/global-forum-for-health-care-innovators/the-forum/2020/04/field-hospitals